313287.1412

  • Estruturação de empresas
  • 19/01/18

Onde pedir ajuda na crise?


Em uma crise financeira, buscamos solução em todos os lugares. Muitas vezes, evitamos encarar o banco, que é exatamente o lugar em que devemos concentrar nossa tentativa de superar a crise. Neste post, demonstramos que é possível superar esse momento.

 

O que fazer quando minha empresa está endividada?

Não basta dizer que vivemos uma crise ou que todo o mercado está assim. Estudar a origem da crise em sua empresa deve ser o primeiro passo para superá-la.

Muitas vezes, a crise é resultado de problemas no planejamento empresarial ou mesmo da falta deste.

 

Identifique o que é uma dívida da empresa ou dos sócios

Casos em que sócios utilizam empréstimos da empresa para gastos pessoais são muito frequentes.

Este tipo de conflito de competência deve ser evitado, de forma que o sócio se veja como qualquer outro funcionário da empresa, não podendo utilizar o caixa do negócio para despesas pessoais.

 

Devo cortar funcionários?

Embora seja uma ação comum, cortar funcionários não é a solução. Com o dinheiro necessário para garantir os acertos de todos seus funcionários, é possível investir em renegociação de bancos com qualidade, o que é uma grande ajuda na crise.

Sem funcionários você perde eficiência, comprometendo o atendimento de possíveis novos clientes e deixando seu negócio menos preparado para atendê-los. Fuja dessa opção.

 

Vale a pena fazer um acordo da minha dívida?

Antes de buscar acordos, verifique quanto da sua dívida é realmente possível pagar. Saiba do que é constituído seu endividamento. Analise as taxas e capital de juros que você possui atualmente.

Faça a seguinte pergunta: “como vou dar conta de pagar um novo compromisso?”. Se você não souber como honrar as novas parcelas, não assuma nenhum acordo ainda.

Mas lembre-se: fugir do banco não é a melhor opção, afinal, o dinheiro é importante.

 

Sua maior ajuda na crise: a estruturação financeira

A área financeira da sua empresa é crucial para identificar o que está errado e descobrir formas para fortalecer seu negócio.

Um diagnóstico e uma estruturação financeira ajudarão a seguir um planejamento a longo prazo, o que não apenas ajuda na crise e paga as dívidas, mas contribui para uma recuperação duradoura e que alavanque sua empresa.

 

O que é uma estruturação financeira?

A estruturação financeira é um trabalho desenvolvido por uma equipe de consultoria especializada. Essa estruturação é uma intervenção de grande ajuda na crise. Ela analisa de forma vasta e precisa as alterações imprescindíveis para garantir a superação desse momento delicado.

 

Como funciona essa estruturação?

A estruturação financeira se inicia com um diagnóstico empresarial geral, englobando diversos setores empresariais:

  • Verificação de questões societárias que podem estar gerando problemas ao negócio;
  • Análise de todo o regime tributário e contábil, incluindo possíveis compensações de impostos;
  • Revisão de contratos e previsão de possíveis renegociações;
  • Avaliação das condições, juros e negociações já feitas pela empresa.

A partir desse diagnóstico, a consultoria se concentra em prever um plano de ação para formar a reestruturação econômica, que envolve:

  • Escolha das melhores operações de crédito;
  • Definição de prioridades na negociação com fornecedores, credores e funcionários;
  • Renegociação e reestruturação de dívidas;
  • Revisão orçamentária;
  • Decisões profundas em níveis estratégicos, financeiros e operacionais.

Este plano de ação, a curto prazo, dá a sobrevida necessária, o mapeamento e o controle de gastos que evitam seu negócio naufragar. A longo prazo, a estruturação ensina o que fazer para evitar futuros erros semelhantes.

O objetivo é simples: honrar com os acordos e com um planejamento financeiro realista e possível para o seu negócio.

 

Lembre-se: estruturação financeira não é prática exclusiva de grandes empresas

Nos Estados Unidos, toda empresa é obrigada a ter contador e consultoria financeira, independente do seu porte. Já no Brasil, pensamos nesse profissional apenas quando estamos em crise. Não deveria ser assim!

Independentemente do porte de sua empresa, esta é uma forma de se profissionalizar e, mais do que isso, de enxergar os caminhos que a empresa deve seguir. A estruturação financeira faz com que os negócios sejam alterados sempre com o suporte de um especialista.

Muitos empresários diriam “mas se já estou quebrado e sem dinheiro, para que gastar ainda mais?”. Falando em valores, uma estruturação financeira não é  inacessível. O planejamento e organização financeira ajudará não apenas a evitar decisões erradas, como também, a longo prazo, gerará uma economia ainda maior.

Entendeu os caminhos para pedir ajuda na crise? Conte com uma equipe da Moisés Freire para desenvolver estruturações econômicas eficazes.

 



Conteúdo
relacionado por:

Assunto
Advogado

  • Estruturação de empresas
  • 20/11/17

Permuta corporativa: uma modalidade a ser aproveitada na crise

Leia mais
  • Notarial e Registral
  • 16/11/17

Acordo pré-nupcial é coisa de gente rica? Veja 6 motivos para fazer um

Leia mais
  • Trabalhista
  • 27/09/17

Crise financeira: cuidados que toda empresa deve tomar para evitar processos

Leia mais
  • Trabalhista
  • 24/07/17

Entenda as mudanças da Reforma Trabalhista

Leia mais
  • Estruturação de empresas
  • 12/07/17

Como superar a crise financeira na sua empresa

Leia mais
  • Notarial e Registral
  • 27/04/17

Testamento Vital: o que, como e por que fazer?

Leia mais
  • Transporte
  • 13/04/17

Conheça as novas regras da Anac para serviços aéreos

Leia mais
  • Recuperação de Créditos
  • 05/04/17

Como renegociar dívidas e limpar seu nome?

Leia mais
  • Recuperação de Créditos
  • Estruturação de empresas
  • 21/03/17

Planejamento financeiro empresarial: 7 dicas para colocar em prática

Leia mais