313287.1412

  • Estruturação de empresas
  • 17/01/17

Planejar as finanças no início do ano pode ajudar na retomada dos negócios


Para a maioria das empresas, 2016 não foi um ano fácil, especialmente ao se constatar a quantidade de empreendimentos que fecharam as portas devido à recessão. Para se ter ideia, somente em Minas Gerais, segundo dados da Junta Comercial do estado (Jucemg), o número de empresas que encerraram suas atividades entre janeiro e novembro, dentro do modelo jurídico LTDA, cresceu 57% frente ao mesmo período do ano passado.

Em 2015, 12.396 foram extintas e, em 2016, o número saltou para 19.515. Apesar da crise financeira não dar sinais de trégua, a chegada de um novo ano sempre traz melhores expectativas. Planejar gastos e vislumbrar novos investimentos é um ótimo começo para evitar que a sua empresa entre para essa triste estatística.

Para o especialista em reestruturação financeira da Moisés Freire Advocacia, Jason Pimentel, planejar, pedir orientação de um profissional e entender o que aconteceu anteriormente para não repetir erros é fundamental para ter um ano de bons resultados. “O principal diferencial das empresas que sobrevivem à crise é que elas conhecem seus pontos fracos, seus erros e aprimoram para não repetir. Sabem agir com rapidez para ajustar-se conforme a realidade”, reflete.

O passo inicial, segundo o especialista, é negociar dívidas e organizar o fluxo de caixa. “O início do ano é sempre um ótimo período para quitar pendências financeiras, pois muitos fornecedores e parceiros comerciais tiveram no final do ano custos extras e despesas oriundas do encerramento dos balanços, o que faz necessário o incremento no caixa para iniciar um novo ciclo. Com isso, surgem novas possibilidades de fechar acordos mais vantajosos.

Segundo o profissional, quando em crise, o empresário tende a focar em garantir a continuidade de seu negócio e na necessidade de recurso financeiro para giro e acaba esquecendo de algumas estratégias que podem surtir bons efeitos. Ele explica que a legislação tributária gera créditos que podem ser aproveitados para pagar demais impostos, facilitando a dissolução de dívidas fiscais. “Poucos sabem, mas a legislação permite e prevê esse tipo de compensação. Um bom profissional saberá direcionar o aproveitamento desses recursos”, afirma.

Outro ponto é a oportunidade de renegociação do passivo bancário, pois as instituições financeiras têm a inadimplência como perda, uma vez que prejudicam os resultados. “A troca de produtos financeiros, garantia, pedido de deságio e carência contribuem em muito para aliviar o fluxo financeiro da empresa. A profissionalização do processo de compras também ajuda, aumentando o leque de fornecedores e melhorando os resultados”, garante Pimentel.

Empréstimos e financiamentos para investimentos e compras só devem ser contraídos após assegurar que a receita terá incremento capaz de cobrir os valores das parcelas, incluindo os juros. Esse resultado só poderá ser mensurado após uma análise cuidadosa, pois depende de inúmeros fatores. “O que se vê são linhas de crédito com taxas de juros altíssimas, contratadas para liquidar outras dívidas, gerando um ciclo vicioso e catastrófico. “Uma revisão dos valores já pagos é uma alternativa mais saudável de gerar créditos futuros”, enfatiza Pimentel.

Jason Pimentel alerta para outra prática quase oculta entre os bancos: “Antigamente, as hipotecas não pagas geravam ações judiciárias específicas para a retomada de um bem por parte do banco. Hoje em dia, sem que o devedor saiba, o banco realiza a chamada alienação fiduciária, em que o valor é liberado com sob a garantia do imóvel em nome do banco. Caso o devedor atrase duas ou mais parcelas, o banco pode retomar o bem sem a necessidade de ação judicial, apenas com registro em cartório. A maioria das instituições financeiras utilizam esse formato. Por isso, é bom estar atento, alerta.



Conteúdo
relacionado por:

Assunto
Advogado

  • Ambiental
  • Minerário
  • 10/09/19

Bruno Dantas Gaia é o novo coordenador da área Ambiental

Leia mais
  • Tributário
  • 04/06/19

INCONSTITUCIONALIDADE DA TAXA DE INCÊNDIO

Leia mais
  • Imobiliário
  • 13/05/19

Atualização programada de certidões

Leia mais
  • 29/11/17

Corte Especial decide que feriado local tem de ser comprovado no ato da interposição do recurso

Leia mais
  • Tributário
  • 29/11/17

Parcele dívidas de Nova Lima e garanta descontos no pagamento

Leia mais
  • Notarial e Registral
  • 23/11/17

Morre Eugênio Klein Dutra, registrador titular do 6º Ofício de Registro de Imóveis de Belo Horizonte

Leia mais
  • Imobiliário
  • 26/10/17

Certidão negativa de dívida não pode ser exigida para registro de imóvel

Leia mais
  • Notarial e Registral
  • 09/10/17

STJ fixa citação em inventário como marco inicial da incidência de aluguéis por fruição exclusiva de imóvel

Leia mais
  • Notarial e Registral
  • 28/09/17

Separação não invalida promessa de doação feita em pacto pré-nupcial

Leia mais
  • Notarial e Registral
  • 13/07/17

Emenda Constitucional que agilizou o divórcio completa 7 anos

Leia mais
  • Tributário
  • 13/07/17

Contribuintes que devem impostos e taxas estaduais já podem aderir ao Plano de Regularização de Créditos Tributários

Leia mais
  • Notarial e Registral
  • Imobiliário
  • 30/06/17

STF suspende aprovação da MP da regularização fundiária pelo Senado

Leia mais
  • Cível
  • 30/06/17

Jorge Moisés e Marjorie Cavalcanti assinam publicação “Advocacia e Ética – Novos Temas”

Leia mais
  • Tributário
  • 30/06/17

Começa prazo para adesão ao novo Refis do Governo Federal

Leia mais
  • Ambiental
  • Arbitragem
  • Bancário
  • Cível
  • Compliance
  • Direito Público
  • Falências e recuperação judicial
  • Imobiliário
  • Internacional
  • M&A - Fusões e Aquisições
  • Minerário
  • Notarial e Registral
  • Recuperação de Créditos
  • Estruturação de empresas
  • Societário
  • Trabalhista
  • Transporte
  • Tributário
  • 30/06/17

Moisés Freire Advocacia comemora 15 anos de mercado

Leia mais
  • Tributário
  • 28/06/17

Começa prazo para adesão ao Programa Especial de Regulariação Tributária (PERT) junto à Secretaria da Receita Federal do Brasil

Leia mais
  • Imobiliário
  • 24/02/17

Matrículas de imóveis devem trazer dados sobre pendências judiciais

Leia mais
  • 17/01/17

Lei Anticorrupção protege empresas e melhora relação com o setor público

Leia mais
  • Imobiliário
  • 13/01/17

Moisés Freire Advocacia e Itaú Unibanco assinam acordo para crédito imobiliário

Leia mais
  • Internacional
  • 26/08/16

Brasileiros têm até o mês de outubro para repatriar recursos do exterior em condições especiais

Leia mais
  • Direito Público
  • 26/08/16

Parcerias público-privadas favorecem retomada de contratações públicas

Leia mais
  • Estruturação de empresas
  • 26/08/16

Reestruturação financeira é a melhor saída para evitar crise

Leia mais
  • Imobiliário
  • Notarial e Registral
  • 25/08/16

Hipoteca firmada por construtora com banco não atinge os compradores dos imóveis

Leia mais
  • Falências e recuperação judicial
  • 18/08/16

Crise dificulta recuperação judicial das empresas

Leia mais
  • 28/07/16

Mandado de Injunção é regulamentado pelo Governo

Leia mais
  • Falências e recuperação judicial
  • Recuperação de Créditos
  • Estruturação de empresas
  • 28/07/16

Recuperação Judicial cresce 97,6% no país

Leia mais
  • Notarial e Registral
  • Tributário
  • 28/07/16

Imposto sobre heranças e doações de bens pode ter aumento de até 27,5%

Leia mais
  • Notarial e Registral
  • 28/07/16

Usucapião extrajudicial facilita o reconhecimento de posse legal de bens

Leia mais